Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2019

Projeto obriga cidade com mais de 40 mil habitantes a implantar Saúde na Família

Imagem
O Projeto de Lei 2383/19 obriga os municípios com mais de 40 mil habitantes a organizar e manter a Estratégia de Saúde da Família (ESF), principal política de atenção básica à saúde do País. O texto tramita na Câmara dos Deputados. A proposta foi apresentada pelo deputado Delegado Pablo (PSL-AM) e altera a Lei Orgânica da Saúde ( 8.080/90 ). Evolução do Programa de Saúde da Família (PSF), a ESF é composta por equipes multiprofissionais (médico, enfermeiro, auxiliares ou técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde) que atuam em domicílios ou ambulatórios. Pela legislação brasileira, que privilegia a descentralização do sistema público de saúde, os municípios são responsáveis pela atenção à saúde da população. Segundo o deputado, o processo de implantação e de funcionamento da ESF conta com recursos, orientação e apoio das três esferas de governo (federal, estadual e municipal). No entanto, nem todos os municípios contam com a ESF estruturada. “Com a apresentaçã

“A boca causa quase 50% das doenças cardíacas"

Imagem
* Rosário Casalenuovo Júnior Alguns estudos mais recentes da medicina defendem que as obstruções arteriais não advêm do colesterol, gordura no sangue, lembrando que a gordura animal é saudável e contém a mais variada fonte de vitaminas lipossolúveis para o organismo, tanto é que problemas cardíacos nos tempos antigos, época em que não havia geladeira e se usava a banha de porco ou manteiga, o número de problemas cardíacos era muito reduzido.  Atualmente, os óleos vegetais, margarinas, açúcares, toxinas ambientais, o sedentarismo e estresse são acusados como causa principal para os problemas cardíacos, doença que aumentou em uma proporção assustadora nos últimos anos sendo a principal causas de morte.  Na medicina alemã, cuja odontologia está inserida, (sendo que no Brasil foi separada em 1884), criou-se a odontologia biológica que interrelaciona os problemas da boca com o restante do organismo, salientando principalmete dentes que estão necrosados, mortos( feito o

61 municípios de Mato Grosso não atingem meta de vacinação; Cuiabá está na lista

Imagem
Sinop e Barra do Garças também não alcançaram a meta estipulada pelo Ministério da Saúde Oitenta municípios de Mato Grosso conseguiram atingir a meta de vacinação contra a gripe, que nesta campanha é de 90% do público-alvo. Os municípios de grande concentração populacional como Várzea Grande, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Campo Verde e Jaciara estão entre as cidades do Estado que conseguiram cumprir a meta de vacinação. Os cinco melhores colocados, que inclusive ultrapassaram a meta são: Tapurah (121,22%), Santa Cruz do Xingu (116,86%), Alto Boa Vista (114,26%), Planalto da Serra (113,15%) e Luciara (112,78%). Contudo, 60 municípios ainda precisarão estender o período de vacinação para cumprir com o estipulado pelo Ministério da Saúde. Entre os municípios que concentram um grande número de população que ainda não atingiram a meta, de acordo com os dados da Secretaria de Estado de Saúde, estão Cuiabá, Sinop e Barra do Garças. No caso de Cuiabá,