Após orientação da Anvisa, Tangará da Serra suspende aplicação de vacina da Astrazeneca/Fiocruz em grávidas

A Secretaria Municipal de Saúde comunica que suspendeu a aplicação da vacina COVID-19 da AstraZeneca/Fiocruz em mulheres gestantes. A decisão foi tomada após orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que emitiu nota técnica com recomendação de suspensão imediata do uso do imunizante em grávidas na noite desta segunda-feira, dia 10/5.

A Secretaria informa que o Município não não tem doses das vacinas da Pfizer e CoronaVac, os outros dois imunizantes usados no país, para manter a vacinação em gestantes, e que não há previsão de quando o grupo poderá ser vacinado.

A suspensão será mantida até que ocorra uma nova orientação por meio do Programa Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde. A decisão não atinge a vacinação das puérperas, pessoas com comorbidades e idosos.

A orientação da Anvisa é que a indicação da bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI). A orientação é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas Covid em uso no país.

O uso “off label” de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente. A bula atual da vacina contra Covid da AstraZeneca não recomenda o uso da vacina sem orientação médica.

Foto: Mister Shadow/Estadão Conteúdo
Fonte: Assessoria de Imprensa